Divagando...

Divagando...
Bosque da Princesa em Pindamonhangaba - Foto de Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Saudades dos que se foram

                                                                    Imagem minha

A saudade que sinto dos meus pais, meu avô, meu irmão e de tantas outras pessoas tão queridas, é uma saudade só minha, tão intima e tão dolorida as vezes que parece que vai sufocar e tirar o ar.
Ela é constante e cortante dentro de mim, não me dá trégua, não sai de mim, que às vezes sinto o cheirinho deles perto de mim e quando isso acontece fecho meus olhos para eternizar este momento tão meu tão nosso.
É uma saudade de vida, não de morte, por causa das histórias que vivemos juntos, do caminho que percorremos juntos e sempre estarão vivos em mim.
Que saudades que dá de ouvir a voz, de ouvir meu nome pronunciado por eles, que saudades!
Saudades de ouvir velhas histórias, que só eles sabiam contar e não dá nem para recontar, apenas recordar e que bom que elas estão vivas em minha memória e no coração.
Esta saudade é colorida, por que eles pintaram em minha vida cores inimagináveis, cores que não vejo por aí, vejo apenas nas lembranças doces e suaves que tenho e sinto por eles.
Que saudades, saudades às vezes tão doídas em mim, mas não quero parar de senti-las, pois esta é a forma de mantê-los vivos dentro de mim.
É saudade, é amor e será sempre assim, recheada de amor incondicional e intemporal.

Saudades infintas de vocês meus amadinhos!
               Maria Teresa

Finados

     

                                                                    Imagem minha

Consagraram o dia de hoje como 'dia dos mortos'.
Eu particularmente não gosto de ir a cemitérios e nem acho
que seja um  lugar triste, apenas não gosto e não vou até lá
reverenciar meus pais, meu avô, meu irmão Zezé e mais alguns 
parentes.
Fiz isso quando eles estavam vivos.
Todas as flores e toda reverência e todo amor,
que podia ter dado a eles, dei enquanto estavam vivos,
aqui ao meu lado, flores da harmonia, do amor, da paz, da ternura,
do companheirismo, flores da vida feliz.
Sei que dei a eles estas flores e flores colhidas do jardim
do nosso quintal.
Saudades deles sentirei para sempre e não é uma ida ao cemitério
que vai diminuir, prefiro sim lembrar dos momentos felizes que vivemos e
oferecer minhas orações a eles como faço todos os dias e sei que um dia
que espero que ainda demore muito, irei me encontrar com eles e brindaremos
com uma taça de vinho bom, o vinho da vida eterna, nosso encontro e viveremos 
para sempre na glória do bom Jesus.
Que Deus perdoe nossos pecados e um dia nos encaminhe para a sua Glória.
Amém!     
             Maria Teresa

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Origem do dia de Todos os Santos

                                                                                            Imagem da Web


"Vi uma grande multidão que ninguém podia contar,
de todas as nações, tribos, povos e línguas. Estavam
de pé diante do Trono e diante do Cordeiro, de vestes
brancas e palmas na mão."
A visão narrada por são João Evangelista, no Apocalipse,
fala dos santos aos quais é dedicado o dia de hoje.
A Igreja de Cristo possui muitos santos canonizados
e a quantidade de dias do calendário não permite que
eles sejam homenageados com exclusividade. Além desses,
a Igreja tem, também, muitos outros santos sem nome, que
viveram no mundo silenciosamente e na nulidade, carregando
com dignidade a sua cruz, sem nunca ter duvidado dos
ensinamentos de Jesus.
Enfim, santos são todos os que foram canonizados pela Igreja
ao longo dos séculos e também os que não foram e nem sequer
a Igreja conhece o nome e que nos precederam em vida na terra
perseverando na fé em Cristo.
Portanto, são mesmo multidões e multidões, porque para Deus
não existe maior ou menor santidade. Ele ama todos do mesmo
modo. O que vale é o nosso testemunho de fidelidade e amor na
fé em seu Filho, o Cristo, e que somente Deus conhece.
Como mesmo entre os canonizados muitos santos não têm um
dia exclusivo para sua homenagem, a Igreja reverencia a lembrança
de todos, até os sem nome, numa mesma data.
A celebração começou no século III, na Igreja do Oriente, e ocorria
no dia 13 de maio.
A festa de Todos os Santos ocorreu pela primeira vez em Roma, no
dia 13 de maio de 609, quando o papa Bonifácio IV transformou o
Panteão, templo dedicado a todos os deuses pagãos do Olimpo,
em uma igreja em honra à Virgem Maria e a Todos os Santos.
A mudança do dia começou com o abade inglês Alcuíno de York,
professor de Carlos Magno, perto do ano 800. Os pagãos celtas
entendiam o dia 1o de novembro como um dia de comemoração que
anunciava o início do inverno. Quando eles se convertiam, queriam
continuar com a tradição da festa. Assim, a veneração de Todos os
Santos lembrando os cristãos que morreram em estado de graça foi
instituída no dia 1o de novembro.
O papa Gregório IV, em 835, fixou e estendeu para toda a Igreja a
comemoração em 1o de novembro. Oficialmente, a mudança do dia
da festa de Todos os Santos, de 13 de maio para 1o de novembro,
só foi decretada em 1475, pelo do papa Xisto IV. Mas o importante
é que a solenidade de Todos os Santos enche de sentido a homenagem
de Todos os Finados, que ocorre no dia seguinte".
Texto retirado do site abaixo:
Feliz dia de Todos os Santos, um abraço,  Maria Teresa

Mimo de Gracita

Delicadeza de Roberta Maia

Como é bom viver...

Hum, como é bom viver a vida com responsabilidade e alegria!
Mas vida é curta para ser vivida com intolerância, com mau humor e estupidez como tenho visto por ai.
A vida é para ser vivida como se fosse um desabrochar de uma rosa, lentamente. Como o despertar do girassol, que se espreguiça todo até ficar olhando o sol, para melhor aproveitar a sua vida.
Viver a vida como se ela fosse uma sinfonia de pássaros matinais e se prestar atenção ouvirá uma sinfonia diferente a cada amanhecer, é só não ter pressa e ouvir, porque os pássaros estão lá a cada amanhecer.
Viver a vida sem pressa alguma porque a pressa não deixará experimentar o doce sabor que ela oferece a cada dia e olha, ela oferece sabores diferentes e crescedores de se viver.
Viver a vida como se não houvesse noites e só dias e dias de sol.
Então faça da noite do viver o mais lindo dia de sol!!

Arte: Émilie Munier
Autoria: Maria Teresa

Palavras da autora: “...nasci rodeada por livros, boa música, pinturas de quadros (papai tinha um atelier em casa), bordados (mamãe bordava lindamente) e muita religiosidade, caçula de três irmãos homens, temporã de pais na meia idade, fui educada com muito amor e mimo......adoro poesia e deixo o coração ditar e minhas mãos copiarem sobre o papel e ou teclado...amo ler e escrever, gosto muito de brincar com as letras...”

Maria Teresa tem dois Blogs:
Blogs lindos, cheio de declarações de amor( a seu marido) e muita paz!!!
Conheçam!!!

- Minha querida Maria Teresa, sua base familiar refletiu na linda mulher que é, apesar de conhecer apenas virtualmente, sinto sua energia BOA daqui!
Aqui é seu selinho destaque querida, fique à vontade para leva-lo:


Beijinhos Iluminados e Agradecidos!!

11 Comentários:

  1. Ahhhhhh como é bom VIVER!

    Aproveitar cada momento de sorriso nos lábios!

    Ahhhh como é bom VIVER

    Post inspirador Roberta!
    Amei

    :)

    Responder
    Respostas
    1. An@, sorriso nos lábios, adorooooo...!!!
      Beijinhos Iluminados!!!

      Muita Luz!!

  2. Bom dia Roberta, Parabéns a Maria Tereza pela doçura e sensibilidade, viver a vida sem pressa hoje em dia é um desafio que todos nós deveriamos querer vencer! Ótimo dia! Bjoooooss

    Responder
    Respostas
    1. Kellen,os blogs de Maria Teresa são cantinhos onde ela mostra sua paixão pelo marido e a vida!!!

      Lindo Dia!!!

  3. Conheço os blogs da Maria Tereza e são lindos sempre!!beijos às duas! chica

    Responder
    Respostas
    1. Chica, são lindo nê?!AMO DE PAIXÃO!!!
      São muito transparentes...claros!!!

      Beijinhos Iluminados!!!

  4. Querida Roberta, nem sei como fazermos para agradecer, ficamos deveras muito emocionados.
    Ficou linda sua postagem, trouxemos conosco o lindo selo que nos presenteou.
    Agradecemos do fundo do coração e seja sempre muito feliz e abençoada, que sua vida seja repleta de luz e muito amor sempre...beijos nossos no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Teresa, obrigada você por ter dado a permissão para que uma de suas obras estivesse aqui no Blog Luz!!!
      Fico imensamente feliz que tenham gostado!

      Beijinhos de Luz no coração do casal!!!
      Bençãos Plenas!!

  5. É isso mesmo, como é bom viver e aproveitar de todas essas coisas maravilhosas que a vida tem para nos oferecer. Ás vezes nem damos conta que estão mesmo pertinho de nós :)
    Linda mensagem, os meus Parabéns à autora!
    Beijiinhos

    Responder
  6. Olá! Tudo diferente e belo por aqui! Adorei as imagens de muita paz...e harmonia e o texto da Maria Tereza perfeito...vou conhecer...
    Parabéns Roberta!
    Bjs e que seu dia seja ótimo, com paz e bons pensamentos!
    CamomilaRosa

    Responder
  7. Olá Roberta,

    Conheço a Maria Tereza. É uma amizade recente, mas já pude constatar a beleza e sensibilidade de sua alma. Seus blogs são excelentes.

    O texto é lindo. Um convite à arte de bem viver.

    A ilustração ficou encantadora com a arte de Émilie Munier. Parabéns pelo bom gosto!

    Beijos.

    Responder